Edição Brasileira - Ano II - Edição nº 36, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

Cabeçalho para Artigos

Prevenção contra fogo é fundamental para salvar museus brasileiros

RogerioLINPrecisamos atacar as causas de princípios de incêndio, evitando que materiais expostos, paredes, pisos e forros combustíveis propaguem ainda mais as chamas e liberem fumaça de forma descontrolada. 

Por Rogério Lin, especialista em proteção passiva contra o fogo e direitor da CKC do Brasil

 

 

Leia mais: Prevenção contra fogo é fundamental para salvar museus brasileiros

Samarco: um 'anticase' de gerenciamento de crise

Tatiana MoliniA mineradora ainda não assumiu a culpa, não divulgou causas ou motivos que possam ter levado ao rompimento das barragens e tem impedido jornalistas mais ácidos de participarem de suas coletivas. As indagações nas redes sociais estão cada vez mais elaboradas. E sem respostas.

Por Tatiana Molini, especialista em Comunicação Estratégica

Leia mais: Samarco: um 'anticase' de gerenciamento de crise

É possível adequar bares e restaurantes às normas de Segurança do Trabalho?

Antonio Carlos VendrameNova norma regulamentadora para bares e restaurantes impõe ao empresário um custo enorme e imediato, que pode inviabilizar a continuidade de uma empresa. E ainda deixa uma série de lacunas na interpretação.

Por Antonio Carlos Vendrame, engenheiro de Segurança do Trabalho e perito da Justiça do Trabalho

Leia mais: É possível adequar bares e restaurantes às normas de Segurança do Trabalho?

Onde há vento, não há crise

André-TrigueiroEnquanto o Brasil amarga um dos piores ciclos econômicos de sua História, a palavra crise passa longe da cadeia de produção de energia eólica, que já responde por 5% de toda a energia consumida no país (em 2023, deverão ser impressionantes 23%). Um exemplo de sucesso.

Por André Trigueiro, jornalista da TV Globo e comentarista da Rádio CBN

Leia mais: Onde há vento, não há crise

Reduzir investimento em Segurança é prova de incompetência

Fernando MarinhoO empresariado no Brasil reconhece o valor do Planejamento Estratégico como ferramenta de desempenho e utilidade para vencer fraquezas e desafios. Mas ainda está longe de perceber que 1 real gasto em preparação é equivalente a 12 reais gastos em recuperação.

Por Fernando Marinho, auditor e consultor de Negócios, Tecnologia e Riscos

Leia mais: Reduzir investimento em Segurança é prova de incompetência

Oferecido por

Solumap Plano de Contingência

Leia também

Publicidade